Santos já começou a pensar na próxima temporada e o nome de William Pottker aparece na pauta do presidente Modesto Roma Júnior, que concorrência a reeleição em dezembro. Como Leandro Damião está emprestado até junho de 2018, o Internacional já demonstrou que tem interesse em contar com o jogador em definitivo, mas, para isso, ou terá que colocar a mão no bolso ou abrir mão de um dos seu principais jogadores.

Contratado pelo Santos em 2014 em uma transação histórica de R$ 42 milhões, Leandro Damião não conseguiu justificar o investimento e fez apenas 44 jogos com a camisa santista, além de 11 gols. Acabou emprestado para Cruzeiro, Flamengo e Bétis da Espanha, até reencontrar o bom futebol no Internacional esse ano, disputando a Série B do Campeonato Brasileiro.

Hoje sem espaço no CT Rei Pelé, o clube quer usar Damião como moeda de troca no mercado e deu ao Internacional a prioridade de compra. Como o clube gaúcho já demonstrou que não tem dinheiro para fazer grandes investimentos, o Santos tenta o acerto com William Pottker, um dos destaques da Série B. Mas Modesto sabe que a negociação não deve ser fácil, já que os colorados pagaram R$ 7 milhões à Ponte Preta para ter o jogador.

O presidente do Santos está em contato direto com Marcelo Feijó de Medeiros, presidente do Internacional, para tentar selar a negociação. Hoje Leandro Damião está avaliado em aproximadamente R$ 9 milhões, muito abaixo do valor que os santistas desembolsaram em 2014. Modesto Roma Júnior já confessou publicamente que a contratação foi um erro, mas que ainda tem como ser contornado.

Fonte: Redação