CRB conquistou uma virada heroica jogando no estádio do Arruda, em Recife (PE), pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gols de Chico e Tony, o time de Dado Cavalcanti venceu o Santa Cruz por 2 a 1 e voltou a sonhar com o G4. Por outro lado, a derrota manteve o time da casa na zona de rebaixamento e, mesmo com o primeiro gol de Grafite, que voltou a atuar diante da torcida pernambucana, não afastou a crise no grupo de Givanildo Oliveira.

Isso porque o Santa Cruz conheceu sua sexta derrota consecutiva, que lhe mantém com apenas 23 pontos e há quase um mês sem somar nenhum ponto. Do outro lado, o CRB ganhou quatro posição, voltou a sonhar com o G4 e termina com 32 pontos – o Ceará, atual quarto colocado, tem 37.

ESTRATÉGIA

Como é de costume, o calor não deu uma trégua em Recife. Mas pelo menos a chuva, que se manteve durante todo o jogo, amenizou o termômetro que marcava 24º graus na capital pernambucana. Com o gramado molhado e a bola correndo mais rápida, o Santa Cruz fechou todos os espaços na marcação e determinou a estratégia de atuar no contra-ataque. Já o CRB buscava as laterais do campo, sempre em velocidade.

O CARA

Referência no ataque, Grafite era cada vez mais acionado pelo Santo Cruz, principalmente fazendo o pivô pra quem vinha de trás. Aos 32 minutos, Nininho insistiu numa descida pela direita, ganhou da marcação e ficou livre no bico da grande área. Inteligente, ele levantou a cabeça e cruzou na medida para Grafite, que testou bonito no cantinho de Edson Köln. O atacante estava um pouco à frente do zagueiro, mas a arbitragem não marcou impedimento e validou o gol.

 

Foi o primeiro gol de Grafite desde o seu retorno ao Santa Cruz e saiu justamente no Arruda, diante da torcida pernambucana. Atrás no placar, o CRB subiu ainda mais a marcação para o campo do adversário e tentou pressionar nos minutos finais em busca do empate ainda no primeiro tempo. Aos 46, Chico cobrou uma falta perigosa em direção à primeira trave e Edson Ratinho podia marcar de cabeça, mas mandou pela linha de fundo.

CRESCEU

No intervalo o técnico Dado Cavalcanti mudou a história da partida. O meia Tony entrou no lugar do lateral Eduardo e deu mais mobilidade no ataque. Inclusive foi dele o gol de empate aos 14 minutos do segundo tempo. O camisa 20 recebeu pela ponta esquerda, cortou a marcação e soltou um lindo chute do meio da rua. Ela tocou na trave e balançou as redes, sem a menor chance para o goleiro Júlio César.

Com 44 minutos, quando o jogo já estava em sua reta final, o CRB conseguiu uma virada surpreendente. Neto Baiano recebeu na grande área, conseguiu ganhar no corpo da marcação e cruzou no segundo pau para Marlon. Quase na linha de fundo, atacante estava sem ângulo para cabecear e por isso ajeitou para o meio. Na pequena área, sem nenhuma marcação, Chico subiu sozinho para testar e dar o resultado final em Pernambuco.

PRÓXIMOS JOGOS

Com uma semana para trabalhar, o próximo compromisso do Santa Cruz é fora de casa. Às 19 horas do dia 9 de setembro, um sábado, o time de Givanildo Oliveira enfrenta o ABC na Arena das Dunas, em Natal (RN), pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia e horário, o CRB recebe o Oeste em Maceió (AL), no estádio Rei Pelé.

 

Fonte: Redação