O Vila Nova-GO quase se manteve dentro da zona de acesso do Campeonato Brasileiro da Série B. Vencia o Luverdense, por 1 a 0, até nos acréscimos quando sofreu o empate, nesta noite, na Arena Pantanal, em Cuiabá, pela quinta rodada.

O time goiano, que vinha de vitória em casa sobre o Guarani, por 3 a 1, agora aparece com oito pontos, em sexto lugar e fora do G4 – zona de acesso. Sem engrenar e sem vencer, o Luverdense soma apenas três pontos, em 18.º lugar, dentro da zona de rebaixamento ao lado de Criciúma, Náutico e Goiás.

VISITANTE DÁ CARTAS
Mesmo na condição de visitante, o Vila Nova-GO foi o dono do primeiro tempo. Bem posicionado, marcava bem no meio campo e aparecia bem compacto no sistema de marcação. Além disso, contava com a série de erros do Luverdense na saída de bola, o que propiciava os contra ataques.

As melhores chances no ataque foram dos goianos. Aos 16 minutos, PH arriscou de longe e Diogo Silva mandou a bola por cima do travessão. Aos 27 minutos, em cobrança de falta, Alípio encobriu a barreira, a bola resvalou no travessão e foi para fora. A sorte ajudou, desta vez, o time do Mato Grosso.

Aos 39 minutos, Mateus Anderson invadiu a área livre pelo lado esquerdo, driblou Diogo Silva e cruzou na área, onde a defesa teve dificuldade para aliviar. Uma forte pressão.

MELHORA PÓS INTERVALO
No segundo tempo o Luverdense melhorou, adiantando a marcação e evitando a troca de passes do visitante, que perdeu até a opção de contra-golpe. Uma boa mexida do técnico Júnior Rocha. As principais chances de gol, porém, saíram em cobranças de falta de Paulinho. A primeira aos 13 minutos, no canto da área. Ele bateu direto e quase surpreendeu Elisson, que espalmou para escanteio.

Aos 17 minutos, da intermediária, Paulinho soltou a bomba e Elisson teve que se esticar para mandar para fora. O goleiro ainda se superou aos 25 minutos, quando Paulinho cobrou falta na linha de fundo e Macena mergulhou de cabeça. Mas o goleiro goiano, ‘como um gato’, saltou e deu um tapa na bola. Uma excepcional defesa.

QUEM NÃO FAZ...
Como quem não faz toma, o Vila Nova marcou aos 28 minutos. E numa cobrança de falta magistral de Alan Mineiro. A falta aconteceu quase em cima da linha da área, ele ajeitou a bola e encobriu a barreira. A bola caiu no ângulo direito de Diogo Silva.

O gol desestabilizou o mandante que passou a insistir nos chuveirinhos. Depois de tantas tentativas ela funcionou aos 47 minutos, quando Cléo Silva ajeitou de cabeça e o zagueiro Pablo também de cabeça desviou no canto e deixou tudo igual. Justo pelo esforço.

PRÓXIMOS JOGOS
No final de semana os dois times voltam a campo pela sexta rodada da Série B. O Luverdense vai enfrentar o Oeste, sábado, às 21 horas, na Arena Barueri. Enquanto isso, o Vila Nova joga em Goiânia, sexta-feira, às 21h30, contra o América-MG.

 

Fonte: Redação