ORLANDO ANTUNES


Depois de ser eleito ( de Fato e de Direito) o novo presidente do CEOV- Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense; o empresário Cesar Gaúcho começa uma nova era no "Chicote". O primeiro caminho é a manutenção do CT do Brasil Central, onde o clube fará o seu "Quartel General". Ali serão realizados os treinamentos dos jogadores de todas as categorias, inclusive no time profissional.

Ainda nesta semana, ele contratou o técnico Toninho Pesso , que passou pelo Mixto e fez um bom trabalho, para ser o técnico do Sub-21 que vai disputar a Copa Mato Grosso, que vale vaga na Copa do Brasil de 2018. Toninho será também o diretor de todas as categorias de base do clube, começando pelo sub-13, sub-15, sub-17, sub-19 e ainda o sub-21 (profissional).

A intenção de Gaúcho , que ainda briga na justiça desportiva para impedir a queda do CEOV para a segunda divisão, é montar um "time de verdade". Segundo ele, não é possível que um time de tradição como o Operário esteja nesta situação. " Aqui acontece coisas incríveis, como a criação de um outro Operário na cidade. Pior; este Operário FC Ltda ainda tomou "posse" do CT do Carrapicho que é nosso. Vamos reaver o Carrapicho e montar um grande clube" , disse ele.

Já na próxima semana, o tricolor estará convocando garotos de todas as idades para participar das "peneiradas". As datas ainda estão sendo planejas por Gaúcho e Toninho. Outro passo do clube, será a compra de um micro-ônibus para transportar os atletas até o CT Brasil Central. Na tarde da última quarta-feira (24/05) Gaúcho protocolou a ATA  da eleição na sede da Federação Mato-Grossense de Futebol, configurando assim a legitimidade junto à entidade e à CBF, podendo assinar contratos e verdadeiramente responder pelo clube.

Fonte: Redação