AFI


O Botafogo conseguiu a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Em partida disputada na noite deste domingo, no Estádio Nilton Santos, o Alvinegro de General Severiano derrotou a Ponte Preta por 2 a 0. Os gols da equipe carioca foram marcados por Bruno Silva e Rodrigo Lindoso, um em cada tempo.
Com a vitória, o Botafogo marcou seus três primeiros pontos e subiu para a 12ª posição. A Ponte que vinha de goleada sobre o Sport, tem a mesma pontuação, mas ocupa a nona colocação na tabela de classificação.
Embora não tenha realizado uma grande partida, a vitória do time dirigido por Jair Ventura foi justa. O Botafogo foi sempre mais objetivo e aproveitou as oportunidades que surgiram durante a partida para construir o triunfo. A Ponte Preta entrou com um esquema cauteloso e depois não soube melhorar a produção para alcançar um resultado satisfatório.
Na próxima rodada, o Botafogo vai receber o Bahia, no Nilton Santos. A Ponte Preta vai visitar o Atlético-MG, no Independência.
O jogo – Escalado com o time titular, o Botafogo começou a partida no ataque e, logo aos quatro minutos, a bola sobrou para Bruno Silva depois que Roger tentou o domínio na área. O volante mandou a bomba, mas a bola explodiu na zaga paulista. O time carioca seguiu pressionando e, aos dez minutos, foi a vez de Camilo tentar, de voleio, mas a bola foi em cima do goleiro Aranha que não teve dificuldade para fazer a defesa.
O Botafogo seguiu dominando e criou outro momento de perigo aos 15 minutos, quando Joel Carli desviou de cabeça um cruzamento na área, mas Aranha fez a defesa.
Aos 17 minutos, a Ponte Preta chegou, com muito perigo, no gol carioca. Lucca tocou de cabeça para Lins que chutou forte, Gatito Fernández defendeu parcialmente e Jadson, de cabeça, encobriu o travessão.
O Botafogo não se assustou e, aos 20 minutos, marcou o primeiro gol. Após cruzamento na área, Roger ajeitou e Bruno Silva acertou um belo chute, sem chances de defesa para o goleiro Aranha.
A Ponte respondeu logo depois quando Nino Paraíba rolou para Lucca, livre na área. O ex-atacante corintiano bateu forte e Gatito Fernándes fez ótima defesa.
A partida ficou equilibrada com as duas equipes atuando de forma aberta e procurando o gol. Aos 35 minutos, Bruno Silva achou Camilo na área pontepretana, mas Nino Paraíba chegou junto e impediu a conclusão do meia da equipe carioca.
A equipe de Campinas encontrava muita dificuldade para se aproximar da área adversária. Aos 39 minutos, Lins recebeu ao lado da área e errou ao tentar lançar Lucca que estava livre, esperando o lançamento.
Nos minutos finais da primeira etapa, o nível do jogo caiu bastante em função dos erros de passes cometidos pelas duas equipes.
O segundo tempo começou equilibrado com os dois times tentando partir para o ataque. Aos cinco minutos, o lateral Nino Paraíba, muito acionado, foi ao fundo e cruzou para a pequena área, mas Igor Rabello, de carrinho, aliviou o perigo. Aos 13 minutos, foi a vez de Camilo arriscar de canhota e mandar para fora, sem levar perigo.
A Ponte forçava mais o ataque, embora sem a criação de jogadas que exigissem a participação do goleiro Gatito Fernández.
O técnico Jair Ventura decidiu dar novo gás ao time e trocou Camilo e Roger, muito cansados, por Gilson e Guilherme.
Aos 20 minutos, o Botafogo ampliou a vantagem. Na primeira participação, Guilherme arrancou pela esquerda e rolou para Rodrigo Lindoso que, da entrada da área, bateu forte, sem chances de defesa para Aranha.
Sem outra opção, a Ponte partiu para o ataque. Aos 26 minutos, Ravanelli dominou na área e rolou para Nino Paraíba mandar uma bomba que encobriu o travessão defendido por Gatito.
O time de Campinas seguia pressionando em busca do primeiro gol, mas abusava do jogo aéreo. Os zagueiros Joel Carli e Igor Rabello se mostravam absolutos, cortando todos os cruzamentos. Aos 34 minutos, Yuri recebeu de Xuxa e chutou forte, assustando a torcida, mas a bola saiu.
O Botafogo só voltou a aparecer na área campineira aos 37 minutos.Guilherme recebeu na área, se livrou da marcação e chutou. Aranha fez defesa parcial e o rebote ficou com o próprio Guilherme que voltou a concluir para grande defesa do goleiro da Ponte.

Fonte: Redação