O Botafogo tardou, mas fechou a lista com os jogadores que serão inscritos na Pré-Libertadores e enviou na noite desta segunda-feira à Conmebol. O Alvinegro foi um dos poucos clubes que não divulgou a relação de atletas, mas por uma razão: o GloboEsporte.com apurou que a diretoria ficou até tarde reunida em General Severiano para decidir pela inscrição ou não de Sassá, que desde o ano passado anda envolvido em problemas extracampo. E a decisão foi dura: o atacante, que foi o artilheiro do clube em 2016 com 14 gols, está barrado do torneio por ora.

Pesou o comportamento de Sassá na decisão, que partiu de cima, mas não teve contestação da comissão técnica. O Botafogo recebeu informações de que o atacante é figura constante na noite carioca desde a volta da pré-temporada no Espírito Santo. Fotos do jogador em baladas circulam nas redes sociais e chegaram à diretoria. A gota d'água foi na última sexta-feira, véspera do jogo contra o Nova Iguaçu: ele se apresentou dizendo não ter condições de treinar e, à noite, chegou 1h30 atrasado à concentração. Quase foi barrado da partida, ganhou uma segunda chance e foi titular. Porém, jogou muito mal e voltou a se reapresentar atrasado na manhã de domingo.  

Há tempos, suas atitudes são motivos de debates nos bastidores de General Severiano. Recentemente, ainda passou por um momento turbulento no casamento, buscou abrigo na casa de amigos e se envolveu em acidente de carro. Há relatos de ostentação e temperamento explosivo em jogos e no vestiário. Foi assim no clássico contra o Flamengo no ano passado. Irritado por ter entrado apenas no final e com o gol perdido por Pimpão, Sassá entrou no vestiário do Maracanã aos gritos, reclamando um tom acima e jogou a camisa longe. Outro episódio aconteceu após o jogo contra a Ponte Preta, quando discutiu e chamou torcedores para briga.

Sassá está com o "filme queimado" no clube desde a reta final do último Campeonato Brasileiro e passou a ser reserva na reta final com Jair Ventura. Com contrato até dezembro e multa de R$ 30 milhões, ele esteve perto de ser negociado. Estava sendo observado pelo Lokomotiv Moscou, da Rússia, mas diante dos problemas no fim de 2016 o clube europeu recuou. Internamente, dirigentes defendem uma negociação o mais rápido possível, e a tendência é que ele saia.

Fonte: Redação