O São Paulo não conseguiu mostrar um futebol diferente daquele praticado no vexame diante do Defensa y Justicia, voltou a mostrar diversas falhas individuais e deu um alento ao Cruzeiro, outro que vinha em uma série de atuações ruins. No estádio do Mineirão, o Tricolor foi vítima de uma atuação insegura dos zagueiros Maicon e Rodrigo Caio, e acabou sendo derrotado por 1 a 0 pelos donos da casa, com gol do argentino Ábila.

O resultado é uma boa largada para os mineiros, que acabaram de ser eliminados da Copa Sul-Americana pelo Nacional-PAR, conseguindo defender o seu mando de campo na estreia do torneio nacional. Do outro lado, o clube do Morumbi terá mais uma semana cheia para tentar corrigir seus erros dentro de campo.

Na próxima rodada, os comandados de Rogério Ceni, já eliminados das outras competições da temporada, terão pela frente o Avaí, no estádio do Morumbi, marcado para segunda-feira, dia 22, às 20h (de Brasília). Já Mano Menezes e sua trupe, que terão ainda ao menos um jogo pela Copa do Brasil, contra a Chapecoense, no dia 1º de junho, visitam o Sport, no domingo, às 19h (de Brasília), na Ilha do Retiro.

Rodrigo Caio erra atrás, Cueva perde na frente

Rodrigo Caio culpa “falta de atenção” por derrota Tricolor no Mineirão. Renan Ribeiro se esforça, mas não evita o gol

O primeiro tempo da partida no Mineirão pouco lembrou o duelo de três semanas atrás, pela Copa do Brasil, quando os dois times, principalmente o Tricolor, mostraram um futebol para frente, em busca de gols. Com novidades na escalação, promovendo a estreia do zagueiro Éder Militão, em uma linha com Maicon e Rodrigo Caio, além do meia Marcinho, os paulista preferiram fechar os espaços a arriscar no início.

Bem posicionados, só viram a Raposa levar perigo aos 30 minutos de bola rolando, por falha individual de Rodrigo. Após chutão de Lucas Romero na defesa, a bola ficou tranquila para o defensor, mas ele deixou-a dar dois quiques e possibilitou a chegada de Ábila. O centroavante fez o desarme, avançou livre para a área e chutou cruzado, parando em ótima defesa de Renan Ribeiro.

Pouco antes, em boa escapada do melhor são-paulino em campo, os visitantes tiveram um lampejo. Marcinho recebeu pelo lado direito e invadiu a área, cruzando rasteiro. Romero não conseguiu afastar e a bola ficou para Júnior Tavares. Mesmo sem marcação, o lateral esquerdo preferiu chutar com a perna direita, pegou fraco na redonda e viu Fábio fazer defesa tranquila.

Passada a insegurança inicial, os tricolores se soltaram na parte final e, mais uma vez pelos pés de Marcinho, quase abriram o placar. O jovem ex-São Bernardo conseguiu bom lance pela direita e cruzou na segunda trave. Cueva, livre de marcação, tentou chutar de primeira, mas mandou para fora. No último lance, Marcinho recebeu do peruano e cabeceou, mas viu o goleiro cruzeirense agarrar, assegurando o 0 a 0 até o intervalo.

Vacilo de Maicon define derrota do Tricolor

Os dois times mal tinham voltado a campo para a etapa final quando mais um erro do São Paulo resultou na vantagem dos anfitriões. Maicon ganhou disputa de Alisson pela direita e, mesmo com a bola fora do campo, deu um chute para longe. Enquanto tentava se explicar para não levar o amarelo, o defensor esqueceu-se de acompanhar Alisson, Henrique cobrou rápido e deixou o atacante livre para invadir a área e servir Ábila, sem trabalho para abrir o placar.

Incomodado com o tento sofrido, Ceni, que já havia sacado Cueva para a entrada de Luiz Araújo, abriu mão do terceiro zagueiro, tirou Militão e colocou Thomaz no jogo. A ideia era ter mais profundidade em seu jogo, aproximando o meio-campo de Lucas Pratto, mas nada parecia dar mais ânimo ao time da capital paulista.

O melhor lance de perigo, por sinal, se deu ainda nos minutos iniciais. Logo após Arrascaeta receber dentro da área e chutar fraco, perdendo boa chance, Luiz Araújo ganhou no corpo de Dedé, colocou a bola na frente pelo lado esquerdo, invadiu a área e chutou cruzado. Léo conseguiu o desvio e mandou para a linha de fundo.

Incomodado com a apatia dos comandados, o treinador promoveu a entrada de Gilberto no lugar de Marcinho, que não conseguiu repetir o bom nível do primeiro tempo. Do outro lado, Mano recuou sua equipe, apostou em três volantes e conseguiu segurar um importante resultado para a combalida Raposa.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 14 de maio de 2017 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e Michael Correia (ambos do RJ)
Público: 6.528 pagantes
Renda: R$ 125.549,00
Cartão amarelo: Rodrigo Caio (São Paulo)
Gols:
CRUZEIRO: Ábila, aos três minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero (Lennon), Léo, Caicedo, Diogo Barbosa, Henrique, Hudson, Rafinha (Lucas Silva), Arrascaeta e Alisson; Ramon Ábila (Raniel)
Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Éder Militão (Thomaz), Maicon e Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, João Schmidt e Júnior Tavares; Marcinho (Gilberto), Cueva (Luiz Araújo) e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

Fonte: Redação