ORLANDO ANTUNES

O Cuiabá conquistou na tarde deste domingo, no Gigante do Norte, o seu sétimo título estadual após superar o Sinop em disputa de penalidades. No tempo normal, o Sinop venceu por 1 x 0, gol marcado pelo artilheiro Andrezinho (oito gols dos 132 marcados no campeonato), aos 20 minutos do segundo tempo, numa falha do goleiro Henal. Como o Cuiabá tinha vencido a partida na primeira na Arena Pantanal por por 2 x 1, a decisão foi para os pênaltis.

O JOGO

Jogando com o regulamento, o Cuiabá fechou o time e o Sinop dominou as ações de ataque na primeira etapa w foi o time que procurava o gol, já que tinha obrigação de ganhar. Era visível que o Cuiabá jogava pelo empate, tanto que o goleiro Henal levou cartão amarelo por retardar demasiadamente a reposição da bola e pelo “cai,cai” em quase todas as jogadas.

No segundo tempo, os times se soltaram mais em busca de um gol salvador. O Sinop teve a primeira chance aos 17 minutos, quando Cabralzinho ganhou na corrida do ala Walber e bateu na saída de Henal. A bola passou bem perto do gol. Na sequência, aos 20 minutos, Dourado cruzou a bola na área e o goleiro Henal largou a bola nos pés do artilheiro Andrezinho, que marcou seu oitavo gol no campeonato e o da vitória do Sinop.

PENALIDADES

Jogo empatado no tempo normal, a decisão foi através da cobrança de tiros livres. Foi aí que o goleiro Henal acabou virando herói e defendeu o chute de Alex, dando o título ao Cuiabá. Marcaram para o Sinop, pela ordem, Cabralzinho, Andrezinho, Maycon e Preá. Pelo Cuiabá, marcaram Bruno Veiga, Gabriel, Juba, Douglas e Betinho.

Time fundado em 2002, o Cuiabá chega ao seu sétimo título e o Sinop mais uma vez adia o sonho do tetra. No ano passado, o mesmo Sinop perdeu a decisão para o Luverdense.

Ficha técnica

Local   -Estádio Gigante do Norte

Horário – 15h00

Arbitro – Danilo Campos

Sinop– Jamilton, maranhão (Portela), Ryron, Marinho e Maycon; Dourado (Adriano), Valtinho (João Chera), Alex e Cabralzinho; Preá e Andrezinho. Técnico- Marcos Birigui.

Cuiabá- Henal, Walber, Douglas, Heverton e Hinestroza; Carlão, jean, Dackson (Gabriel) e Robinho (Bruno Veiga); Cleberson (Betinho) e Juba. Técnico- Roberto Fonseca.

 

Fonte: Redação