Enquanto a Taça Rio tinha pouco valor para o Botafogo, para o Vasco era final de Copa do Mundo. Muito criticado pelo fraco começo de temporada e, principalmente, pela precoce eliminação na Copa do Brasil, os comandados de Milton Mendes queriam dar uma resposta a torcida, e conseguiram. Em jogo único disputado no estádio Nilton Santos, o Vasco derrotou o Botafogo por 2 a 0 e pôde comemorar o título da Taça Rio. Luis Fabiano marcou seu primeiro gol pelo clube carioca.

O jogo foi bastante pegado, disputado, mas com poucas chances claras de gol. O Vasco conseguiu dominar e ter mais posse de bola, principalmente pelo fato de o Botafogo jogar com o time reserva – apenas Bruno Silva foi titular. A vida vascaína ficou menos complicada quando Marcelo foi expulso no segundo tempo. Entretanto, os gols da vitória só saíram no fim. Douglas, aos 41, e Luis Fabiano, aos 47, marcaram para o cruz-maltino.

Agora, o foco de Botafogo e Vasco volta para as semifinais do Campeonato Carioca, onde irão enfrentar Flamengo e Fluminense, respectivamente, no próximo fim de semana. Antes, porém, o Botafogo volta a jogar pela Copa Libertadores na quinta-feira contra o Barcelona do Equador, fora de casa, às 21h45. Sem competições, o Vasco tem a semana livre para treinamentos.

O JOGO

Jogando com o time praticamente reserva – apenas Bruno Silva, dos titulares, estava em campo – o Botafogo viu o Vasco ter mais posse de bola durante o primeiro tempo, apesar de não criar perigo ao gol defendido por Helton Leite. Já o Fogão colocou Martín Silva para trabalhar em uma única oportunidade.

III

 

Sassá, que queria aproveitar o espaço dado pelo técnico Jair Ventura, teve a primeira chance de abrir o placar no Nilton Santos, mas cabeceou para fora. Na sequência, também pelo alto, Luis Fabiano finalizou a direita do gol do Botafogo.

Apesar de ter um time mais entrosado e precisar mais do título do que o Botafogo, principalmente para dar moral ao técnico Milton Mendes, o Vasco não exigiu nenhuma defesa complicada a Helton Leite. Já Martín Silva, no fim do primeiro tempo, fez uma ótima defesa em cabeçada de Bruno Silva para evitar o gol botafoguense. Com poucas chances criadas, Botafogo e Vasco deixaram a desejar na etapa inicial no estádio Nilton Santos.

O cenário do segundo tempo pouco mudou em relação à etapa inicial. O Vasco teve mais posse de bola e controlou o jogo, principalmente quando Marcelo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, aos 20 minutos. Isolado na frente, Luis Fabiano só teve uma chance, mas cabeceou por cima do gol.

Com um a menos, o Botafogo priorizou a defesa e abriu mão de buscar o gol da vitória. Jair Ventura sacou Guilherme e colocou Fernandes, um volante para dar mais contenção ao setor defensivo. No contra-ataque, porém, o time foi perigoso e quase marcou com Bruno Silva, novamente pelo alto, mas Martín Silva fez boa defesa.

Por outro lado, o Vasco não conseguia aproveitar a vantagem numérica. O técnico Milton Mendes até mudou o time, colocando Wagner e Guilherme Costa para ver se o time passava a criar mais, mas sem sucesso. A melhor chance criada saiu dos pés justamente de Wagner, que colocou a bola na cabeça de Douglas, obrigando Helton Leite a fazer excelente defesa. No rebote, Luis Fabiano chutou na rede pelo lado de fora.

A insistência, porém, deu resultado. Aos 41 minutos, Nenê cobrou escanteio na área e Igor Rabello tirou mal. A bola sobrou nos pés de Douglas, que só teve o trabalho de empurrar para o gol. Jair Ventura até mexeu no Botafogo, colocou mais um atacante nos minutos finais, mas ainda viu o Vasco ampliar. Aos 47 minutos, Luis Fabiano recebeu livre para ampliar. O primeiro de Fabuloso pelo Vasco, e que valeu o título da Taça Rio

 

Fonte: Redação