ORLANDO ANTUNES


O julgamento do União pelo TJD, cuja pena de perda de seis pontos o tirou da segunda fase do Campeonato Estadual; abriu precedente  e outro time poderá ser punido da mesma forma. Com uma diferença, no caso em tela o clube será rebaixado para a segunda divisão.

O clube denunciado é o CEOV- Clubes esportivo Operário Várzea-Grandense, pelo Cacerense, pela inclusão do volante Lê na primeira partida do campeonato, quando o tricolor venceu o Mixto por 3 x 2. O volante nem chegou a jogar, mas ficou no banco de reserva e isto basta para a denúncia. Na realidade, Lê foi punido quando estava no Sinop em 2016, mas não cumpriu a suspensão.

Pior ainda; em assunto que ninguém levantou, sem jogar no CEOV, Lê se transferiu para o União junto com Kal. O que não se sabe é se ele também ficou no banco pelo time do União , que assim perderia outros pontos.

Se o CEOV for punido, o que é quase provável, ele seria rebaixado no lugar do Cacerense. Assim aconteceria um fato inédito pois dois times da mesma cidade e com o mesmo nome, seriam rebaixados. O julgamento do caso será na próxima semana.

Fonte: Redação