ORLANDO ANTUNES


Foi adiado, sem data definida, o julgamento da denúncia do Dom Bosco, que acusa o União de utilizar jogadores irregulares no Campeonato Mato-grossense deste ano. De acordo com o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), João Vicente Scaravelli, que estava em viagem pelo interior, ontem à tarde, a denúncia não havia sido entregue a ele até então. “A procuradoria do Tribunal recebeu o documento na tarde de ontem (terça-feira) e eu ainda não recebi a denúncia. Preciso ouvir União e Dom Bosco para abrir mão do prazo de três dias”, argumentou Scaravelli.

De acordo com o jurista, a primeira câmara do TJD deverá apreciar o caso apenas na próxima terça-feira. A convocação extraordinária estava prevista para esta quinta-feira (30). Eliminado das semifinais do Estadual, o Dom Bosco acusa o União de ter escalado o meia Calado e o volante Kauã de forma irregular nas primeiras rodadas do Campeonato Mato-grossense deste ano, ferindo o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Segundo a diretoria leonina, “os jogadores teriam que cumprir dois jogos de suspensão, cuja pena foi imposta pelo mesmo TJD durante o Estadual do ano passado”. União e Cuiabá já estão classificados para as semifinais e, caso seja penalizado o União seria eliminado, dando a vaga do Leão. Porém , como o processo movido pelo Dom Bosco não foi com Mandado de Garantia, o que provocaria o Efeito Suspensivo, a competição prossegue e ficará sub-júdice .

Fonte: Redação