O lateral-direito e capitão do Clube Esportivo Dom Bosco João Lennon Arruda de Souza, 26, foi detido pela Polícia Militar e teve um mandado de prisão em aberto cumprido em uma abordagem a um carro que estava parado na região do “Zero Quilômetro”, no bairro Jardim Potiguar, em Várzea Grande, na noite desta sexta-feira (10). João Lenon vem sendo apontado como o melhor ala direito do campeonato estadual e várias vezes já foi indicado na Seleção da Sema pelo Futebolpress.

O atleta, conforme o boletim de ocorrência, estava em um carro de passeio abordado em companhia dos amigos Brian Steffsen Bezerra de Amorim, 29, Keila Santos Melo da Silva, 21, e Melissa Indria Salenave, 21, por volta das 18h30.

Nada de ilícito foi encontrado com os ocupantes. Porém, ao fazerem uma revista veicular, os policiais encontraram duas porções de pasta base de cocaína no banco traseiro, onde as duas moças estavam.

Com o condutor Brian, os PMs também encontraram a quantia de R$ 2.694 em dinheiro. Desconfiados de que os quatro estavam fazendo tráfico de entorpecentes, os policiais deram voz de prisão e encaminharam todos a Central de Flagrantes.

Na delegacia, ao checarem os documentos dos envolvidos, os PMs constataram que o jogador João Lennon tinha um mandado de prisão em aberto desde outubro do ano passado na comarca de Campo Novo dos Parecis. De acordo com o processo, o atleta foi detido pelos crimes de roubo e tráfico de entorpecentes no ano de 2011, quando tinha 18 anos e deveria ter cumprido a pena de 5 anos e quatro meses de prisão no regime semiaberto.

Ele foi encaminhado para a Polinter, onde ficará detido até que o fato seja esclarecido. João Lennon é um dos principais jogadores do Dom Bosco e foi o autor de um dos gols marcados no último jogo, em que o “Azulão” saiu vitorioso contra o Operário Ltda no campeonato mato-grossense no último dia 2.

OUTRO LADO

Por meio de nota, o Clube Esportivo Dom Bosco se posicionou sobre a prisão de seu capitão. A diretoria esclareceu que o fato que levou a sua prisão ocorreu em 2009, e que o entorpecente encontrado no carro era de suas amigas. 

A direção do clube destacou a conduta do atleta como "educado sereno e bom de grupo", ressaltando o fato dele já ser formado em Educação Física. "A diretoria do Dom Bosco está acompanhando o caso e dando toda a assistência para o João Lennon nesse momento difícil".

Fonte: Redação