O Corinthians precisou de apenas 25 minutos para mostrar sua superioridade e praticamente definir sua vaga na próxima fase da Copa do Brasil. Diante de um Luverdense que estava invicto na temporada até então, o Timão dominou as ações, marcou com Rodriguinho e Gabriel na primeira etapa e depois, mesmo com alguns sustos, apenas administrou a vantagem até o apito final do juiz na noite desta quinta-feira, na Arena Pantanal.

Com o resultado, os paulistanos voltam com a possibilidade de até perder o segundo jogo, marcado para as 19h30 (de Brasília) da próxima quinta-feira, para avançar à quarta fase. Aos mato-grossenses a saída seria vencer em Itaquera por ao menos três gols de diferença para seguir vivo no torneio nacional. Vitória por dois gols de diferença com mais gols marcados (3 a 1, 4 a 2, 5 a 3…) também dá a vaga ao clube do Centro-Oeste.

Mais tranquilos na Copa, os comandados de Fábio Carille tentam agora manter o bom momento no Paulista, competição pela qual entram em campo no domingo, às 16h (de Brasília), encarando a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli. Já Odil Soares e sua trupe tentam esquecer a derrota diante do Cacerense, também no domingo, mas às 18h (de Brasília), na casa do adversário.

Domínio corintiano põe rival “na roda”

O Corinthians não teve dificuldades em impor seu estilo de jogo, mesmo atuando na casa do adversário e com um gramado em estado pouco recomendável para quem quisesse trocar passes. Contando com boa atuação de Rodriguinho e Maycon na faixa central, os visitantes rodaram a bola de lado a lado para achar espaços na defesa adversária com boa precisão.

As primeiras chances, no entanto, vieram em chutes de fora da área. Gabriel, aos oito, e Rodriguinho, aos 15, tentaram da entrada da área, mas não conseguiram dar trabalho ao goleiro Diogo Silva. O chute do armador, mais perigoso, desviou na cabeça de Neguete e acabou indo para escanteio. Na cobrança, Pablo ganhou da defesa pelo alto, mas mandou para fora.

Demorou até os 21 minutos para que o Timão utilizasse seu toque de bola para invadir a área adversária. Jô ganhou bola lançada no ataque e ela ficou para Jadson. O armador inverteu tudo para Romero, que tabelou com Guilherme Arana antes de achar o garoto já dentro da área, pela esquerda. De primeira, Arana cruzou rasteiro e Rodriguinho, dentro da pequena área, só escorou de pé direito para abrir o placar.

Pouco depois, em mais uma jogada que rodou a área adversária, Gabriel pegou sobra e chutou forte de esquerda, acertando o canto de Diogo Silva e ampliando. Jô, que estava em posição irregular, atrapalhou o campo de visão do arqueiro e motivou a marcação de impedimento por parte de Dibert Pedrosa. Após um conversa entre o auxiliar e o juiz Leonardo Garcia Cavaleiro, porém, o tento foi validado, concluindo que Jô não interferiu na jogada.

Satisfeito com a vantagem construída, o Timão dali para frente pouco forçou as jogadas, preferindo sempre manter a posse de bola do que tentar o terceiro. Menos concentrado do que antes, como bem lembrou Carille em meio às suas orientações na beira do campo, a equipe viu o Luverdense se arriscar e passar a ameaçar Cássio, principalmente nos chutes de fora da área.

Na etapa final, o cenário foi basicamente o mesmo, agravado pelo cansaço apresentado pelos corintianos. Mais acostumado ao calor cuiabano, o Luverdense quase se aproveitou para ao menos diminuir a desvantagem. No melhor dos lances, porém, Erik cabeceou após cobrança de escanteio, na pequena área, carimbou a trave direita de Cássio e não conseguiu alterar o marcador.

FICHA TÉCNICA
LUVERDENSE 0 X 2 CORINTHIANS

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data: 9 de março, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa e Eduardo de Souza Couto (ambos do RJ)
Público: 13.248 pagantes
Cartões amarelos: Marcos Aurélio, Paulinho (Luverdense); Balbuena (Corinthians)
Gols:
CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 21, e Gabriel, aos 25 minutos do primeiro tempo

LUVERDENSE: Diogo Silva; Aderlan, Dalton, Neguete e Paulinho; Ricardo; Diogo Sodré (Rodrigo Fumaça), Marcos Aurélio, Rafael Silva e Erik (Café); Raphael Macena (Kazú)
Técnico: Odil Soares

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Jadson (Marlone), Rodriguinho, Maycon e Romero (Léo Jabá); Jô (Kazim)
Técnico: Fábio Carille

Fonte: Redação