JORGE MACIEL


O fato de ter tomado 16 gols e feito apenas dois, estar lanterna desde a segunda rodada e nenhuma vitória não evitaram que o Operário FC lançasse um rosário de protestos contra o dublê de árbitro Rodrigo Fonseca, que é militar do Corpo de Bombeiros, pela sua atuação “desastrada, complicada e prejudicial ao clube” na partida deste domingo, quando o time perdeu para o Dom Bosco por 2 a 1, quando estava à frente do placar garantindo três pontos que poderiam lhe tirar do rebaixamento.

Em um lance em que o Operário poderia ter feito 2 x0, a bola cruzada pelo lateral operariano não saiu (e a TV comprovou) e o juiz anulou o gol. Numa outra sequência, quando o time vencia por 1 x 0, o árbitro marcou um tiro livre direto dentro da área ao julgar que o zagueiro havia atrasado a bola para o goleiro. Na verdade, o zagueiro chegou em uma disputa, já caindo, e tocou na bola para tirar para escanteio e o goleiro pegou. O árbitro Fonseca deu o tiro livre e o Dom Bosco empatou.
Para o clube, foram duas situações que mudaram os rumos da partida. “Falar o que nessas horas¿ Nem tem como comentar. Ao coronel Magalhães [presidente da comissão de arbitragem] o que o árbitro dele deu, porque aquilo não foi bola recuada nunca. Ele me deu as costas e saiu…”, diz Alessandro Santos  (foto acima), diretor de Esportes do Operário FC.

_”Esse rapaz que se diz árbitro, que conduz um jogo aonde se briga pra sair do rebaixamento e outro clube brigando por classificação, acontece isso”, completou.
.
VEJA A CLASSIFICAÇÃO DO ESTADUAL

Santos diz que seu time perdeu vários jogos e que nunca houve  uma reclamação sequer ou uma falta desleal do Operário Ltda. “Ai em um jogo tão importante esse um cidadão que pra ser ruim tem que melhorar muito ainda faz uma lambança dessas. Até quando temos que aguentar uma arbitragem fraca como foi a desse cidadão. Infelizmente acredito que vamos sofrer por muito tempo ainda pois temos muito poucos árbitros bons. Mas temos uma quantidade considerável de ruins. Não estou aqui justificando a péssima campanha, pelo contrário. Mas as coisas têm que ser certas”, finalizou.

REBAIXAMENTO EMINENTE

No Estadual, a situação do Operário é complicada. Com apenas dois pontos, joga com o Cuiabá no dia 12, depois contra o Araguaia. Tem que, pelo menos empatar e vencer na 10ª rodada contra o próprio Araguaia. Antes, porém, torce para o Araguaia perder para o União. Assim chegaria a seis pontos, contra cinco do Araguaia. Se ambos empatarem em número de pontos,  o Operário cai, pois tem 16 gols sofridos contra 10 do Araguaia.Neste caso, teria que vencer a última partida por 7 a 0. 

Fonte: Redação