JORGE MACIEL


Debaixo de muita chuva e em um campo pesado, o Cuiabá não deu a mínima para o favoritismo da Ponte Preta. O time comando por Roberto Fonseca dominou os dois tempos, sufocou os donos da casa e só não ganhou no tempo normal por puro azar dos atacantes Alex Sandro, Tiarinha e Jadson. Foi a Ponte que abriu o placar, mas o Dourado teve calma, empatou e a decisão foi para as penalidades. Nos pênaltis, porém, Matheus Jesus errou para a Ponte, que viu o Dourado fazer a festa em Campinas.

Depois de eliminar a Ponte Preta, o Cuiabá irá enfrentar o Goiás na próxima fase, que derrotou o Boa Esporte na noite da última quarta-feira, nos pênaltis. Em sorteio realizado na sede da CBF, ficou decidido que o primeiro jogo será em Goiânia, e o de volta em Cuiabá.

TUDO IGUAL!

Com muita chuva no estádio Moisés Lucarelli, Ponte Preta e Cuiabá fizeram um início de primeiro tempo bastante equilibrado. O visitante chegou primeiro com Natan, mas a defesa ponte pretana tirou. Depois foi a vez da Ponte Preta atacar com Pottker, mas o goleiro Henal, do Cuiabá, defendeu.

Depois, entretanto, o arqueiro não conseguiu evitar o primeiro gol do jogo. A Ponte Preta abriu o placar com Lucca, aos 19 minutos. Douglas Mendes fez falta em Nino Paraíba, e o atacante não desperdiçou a cobrança, batendo com categoria, no ângulo de Henal, que se esticou todo, mas não conseguiu defender.

A Ponte Preta recuou depois do gol e o Cuiabá cresceu. Mas a Ponte, num vacilo de saída de bola por muito pouco, não ampliou o placar. Em contra-ataque puxado por Lins, Lucca cabeceou para fora. No lance seguinte, o Cuiabá aproveitou a única chance criada após sofrer o gol e empatou a partida. Após levantamento para a área, Cleber Tiarinha finalizou firme para deixar tudo igual aos 37 minutos.

CUIABÁ QUASE LEVA!

A etapa final foi bem fraca comparada ao primeiro tempo agitado no Moisés Lucarelli. Por conta da chuva e do gramado pesado, Ponte Preta e Cuiabá fizeram uma etapa final com poucos lances perigosos. Mas o Cuiabá  buscava a vitória.

O time da casa até chegou a balançar as redes de Henal, novamente com Lucca, mas o árbitro assinalou, de maneira justa, impedimento no lance. Depois foi a vez de Pottker quase marcar, mas a bola foi pela linha de fundo. O Cuiabá assustou uma vez e quase contou com a ajuda do goleiro Aranha para marcar, mas o arqueiro se recuperou e evitou o gol.

Os minutos finais ganharam em emoção com os dois times atacante. Primeiro foi a Ponte, com Nino Paraíba, que chutou forte para Henal defender em dois tempos. No lance seguinte o Cuiabá quase fez com Robinho, que roubou a bola de Jadson e saiu cara a cara com Aranha, que fez um milagre. Apesar das chances criadas no fim, a partida se encaminhou para os pênaltis.

Em dois lances, aos 44 e aos 46 minutos, o Cuiabá quase garantiu a classificação no tempo normal. Primeiro foi a vez de Jadson, de novo ele, perder a bola para Alex Sandro que, sozinho, chutou para fora. Depois, Robinho rolou para Dakson chutar forte e parar em Aranha.

ADEUS, MACACA!

E nos pênaltis, deu Cuiabá. Os dois times bateram os pênaltis com precisão até que Matheus Jesus, último cobrador da Ponte Preta, chutou fraco para a defesa de Henal. No último pênalti, Udson bateu bem para garantir a classificação ao Cuiabá

O Cuiabá agora vai enfrentar o Goiás, pela terceira fase / Foto: PontePress/FábioLeoni

Fonte: Redação