ÉRICA COSTA /Foto: Midianews


O presidente do Luverdense, Helmute Lawisch, chamou a administração da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) de amadora e cobrou da entidade mais esforço, planejamento e criatividade, informa o site AJ Notícias, de Lucas do Rio Verde.

Segundo a publicação, Helmute tem cobrado por mais ações e muito mais apoio aos clubes.

_“Com exceção do Luverdense, do Cuiabá, do Sinop e do União, os demais clubes estão encontrando dificuldades ainda maiores por falta de apoio”, disse Helmute, ao fim da partida, em casa, contra o Mixto.

Helmute Lawish, presidente do Luverdense

Para o cartola, “a Federação está muito abaixo das nossas expectativas. Precisamos de mais ação da Federação, porque hoje nós estamos disputando uma competição, onde os clubes estão praticamente sem dinheiro”.

Ele afirmou ao site AJNotícias, que a fórmula de disputa do Estadual é antiquada e é preciso mudança. “Eu me posicionei contrário à formula de disputa do atual campeonato. Se você for ver, seis clubes, vão disputar apenas oito jogos e a temporada terá terminado. Dois vão fazer 10 jogos e quem for para a final terá jogado apenas 12 vezes. É muito pouco para os investimentos que são feitos”, afirmou.

Ele disse que a fórmula não deixa chances de um time se recuperar durante a jornada, porque são poucas rodads. " Os atletas são prejudicados, os clubes, os torcedores". É muito pouco, é muito pouco", resumiu.

Lawish acrescentou que é preciso mudanças profundas e significativas na gestão da FMF e que é preciso inovar, criar condições para que os clubes não sejam sacrificados.

Fonte: Redação