ORLANDO ANTUNES


Interditado desde 2015, após uma confusão promovida pela torcida do Mixto, em um jogo contra o Luverdense, o estádio Presidente Dutra tem sido utilizado apenas para treinamentos das equipes e por alguns jogos de futebol americano. Apesar de já ter passado por uma pequena reforma, em 2012, nada foi feito de prático até o momnto. No ano passadop, o Governo do Estado repassou à prefeitura de Cuiabá R$ 500 mil para concluir reformas e adequações, mas a prefeitura não apresentou projeto e o dinheiro está represado. Enquanto o jogo de "empura-empurra" vai em curso, associando isso ao tempo, falta de manuteção, o resultado é que o muro do estádio não aguentou esperar a reforma e simplesmente desmoronou.

O lado afetado fica na Rua São Joaquim (lado da Vila Militar) e foi construído utilizando pedras chamadas de "Carumbé". Com a força das últimas chuvas e pela absoluta falta de manutenção o muro ruiu. Outra parte localizada na Rua Benedito Leite também está em estado precário e vai cair também.

Desde que foi "comprado" pela Prefeitura de Cuiabá junto à FMF-Federação Mato-grossense de Futebol por quase 5 milhões, na época, pelo prefeito interino Júlio Pinheiro; o velho Dutrinha está abandonado.

Nas  gavetas da Secretaria Municipal de Esportes e também do governo, descansam dois projetos para revitalização, incluindo aí a venda de mídia através de painés estáticos em volta do campo, bem como dos muros externos, que permitiriam uma receita autossustentável .Porém, ninguém foi suficientemente competente para por em prática a obra. Desde os tempos dos prefeitos e Wilson Santos e Chico Galindo é pensamento repassar o Dutrinha para a iniciativa privada.

(Foto: Fernanda Arantes)

Fonte: Redação