JORGE MACIEL   Fotos: Evandro Moreira (MixtoNet)


Embora as possibilidades de disputar o título sejam para lá de remotas [Teria que vencer todos os jogos e Luverdense, Sinop e Operário teriam que ganhar apenas uma partida e perder todas], o clima no Mixto não é de desespero. É, de certo, de abatimento, mas nada que impedirá, dizem os dirigentes, o clube de pontuar bem e superar o principal adversário, o Operário-VG, seu arquirrival. Essa, parece, é a meta central do Alvinegro para o resto do campeonato.

A fim de cumprir as metas, o Mixto vai usar de todas as suas forças contra o Luverdense, no próximo domingo, e buscar os nove pontos restantes da primeira fase em casa.

O técnico Toninho Pesso, mantido pela diretoria apesar dos tropeços [derrotas para o Operário, Sinop e Luverdense e apenas um empate, contra o Cacerense], diz que os 12 pontos são essenciais para que o Mixto se coloque bem na tabela, mesmo sem ir às quartas.

“O que nos incomoda é que estamos jogando vem, virando alguns jogos com a vitória, mas tomando gols no início da segunda etapa.”, diz ele, afirmando que contra o Luverdense, no domingo, às 17, no Passo das Emas, o time será mudado.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO DO ESTADUAL

Essas mudanças incluem a entrada de Matheus (zagueiro) e Fábio Sá (lateral) e a entrada do goleiro Halisson no lugar de Flávio, que vem falhando nas saídas. Na derrota para o Luverdense (2 x4), no domingo passado, o goleiro tomou dois gols de bola parada e não segurou uma cabeçada fraca, espalmando para os pés do atacante adversário. Pesso fará uma experiência com o goleiro Halisson, que é da base do Mixto.

Veja a 6ª rodada (Domingo)

Dom Bosco x Araguaia – 15:00h

Operário-Vg x Cacerense – 18:00h

Luverdense x Mixto – 17:00h

União x Operário Ltda – 18:00h

Toninho Pesso (Esq.) comanda o MIxto durante o jogo contra o Sinop

Fonte: Redação