ORLANDO ANTUNES


A preliminar de ontem na Arena Pantanal, entre Mixto e Luverdense, aconteceu de tudo.

Nas arquibancadas destinadas à torcida do Mixto, haviam faixas colocadas de cabeça para baixo, em protesto, com toda justiça, pela péssima campanha do time.

A partida foi atrasada em 20 minutos, devido a falta de ambulância. Mesmo assim, o jogo foi iniciado sob a responsabilidade do médico do Mixto, Luiz Alberto Mariano. Só depois a viatura chegou e a Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) chamou para si a responsabilidade.

No Mixto, apesar de ter contratado os jogadores Flávio, Bruno e Matheus, eles não foram regularizados à tempo. Segundo outras informações, o zagueiro Odail Junior e o volante Natan foram dispensados . Por isso, o meia Bida teve que jogar no sacrifício, pois passou a semana no Departamento Médico.

Se de um lado faltam torcedores – menos de 800 para dois jogos -, a pista fica atulhada de bicões (pessoal sem formação, que não trabalha em veículos de comunicação) com coletes oficiais.

CABINES DE IMPRENSA

Apesar de não existir cabines para a imprensa, os locais aos profissionais estavam sem cadeiras e, muito pior que isso, sem ar
condicionado.

Fonte: Redação