Por: ORLANDO ANTUNES

Os resultados negativos do Operário FC já eram esperados, afinal, um time que vive sendo "alugado" pelo seu dono, Sebastião Viana, que mora no Rio de Janeiro e que, ainda não investe no clube, só pode se esperar tudo isso que está acontecendo.

Sério candidato a cair para a Segundona de 2018, o time repete a campanha de 2015 onde não venceu nenhuma partida. Na próxima rodada enfrenta o União lá em Rondonópolis.

Mesmo antes do jogo, a maioria de seus jogadores reclamava da falta de estrutura. Um deles, o atacante Leco dizia "trouxeram jogadores muito inexperientes para jogar num time profissional". _"Além disso,o treinador Samuel, que foi trazido pelo Edivaldo Oliveira (gestor) não manda no time" , disse um outro jogador, que reclamou de tudo. O zagueiro Edirley afirmou que “viemos pra cá para jogar num time profissional, mas não temos quase nada”. "Moramos mal, nos alimentamos mal e por isso jogamos mal também".

CUIABÁ

No Cuiabá, as novidades foram as estreias do alas Walber e Richard e do atacante  e Salino. Além disso, o meia Fernando, o maior artilheiro do time , voltou como titular. Mesmo ainda não estando na sua melhor forma, Fernando ajudou muito no meio de campo. O ala Walber mostrou qualidades no apoio e o atacante Alex Sandro não tem muita técnica, mas tem velocidade e muita força física. Se não fosse precipitado ele teria marcado pelo menos mais dois gols. "Estou chegando agora e ainda preciso me adaptar melhor, mas tenho muito à dar para o Cuiabá" falou o atacante do Dourado.

Foto: Pedro Lima

Fonte: Redação