O São Paulo Futebol Clube comunicou nesta terça-feira (31) que formalizou a transferência do atacante David Neres para o Ajax, da Holanda. A negociação do jogador, revelado no Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel, em Cotia, é a terceira maior na história do clube, superada apenas pelas saídas de Lucas Moura e Denilson.

O São Paulo recebe 12 milhões de euros pela venda de 80% dos direitos econômicos do atleta em um negócio com valor total de 15 milhões de euros a ser atingido. O Tricolor, que detinha a totalidade dos direitos, ainda fica com 20% do atleta.

David Neres chegou ao São Paulo no dia 28 de setembro de 2007, aos dez anos de idade. O garoto, que realizou toda sua formação nas categorias de base do clube, foi promovido à equipe principal no segundo semestre de 2016.

Como acontece com todos os atletas formados pelo clube, o atacante recebeu no CFA, além da formação esportiva propriamente dita que engloba a preparação técnica, tática e física, acesso à educação formal em escolas particulares da região, assim como o mais completo acompanhamento médico, nutricional e psicológico.

No biênio 15/16, Neres se destacou na equipe Sub-20 multicampeã: Libertadores, Copa do Brasil (artilheiro com seis), Copa Ouro e Copa RS. Pela base, em 2015, ele foi o atleta que mais atuou (63 dos 66 jogos), o maior assistente (19 passes) e o vice-artilheiro (24 gols) da categoria.

Uma cirurgia no ombro realizada em março de 2016, porém, adiou sua promoção ao time principal. Na estreia, contudo, Neres já mostrou seu potencial: diante do Fluminense (2×1), no dia 17/10, em Mesquita-RJ, o atacante foi chamado por Ricardo Gomes aos 15 minutos do segundo tempo com o placar adverso (0x1) e ajudou diretamente o São Paulo a virar o marcador.

O jogador disputou oito partidas pelo time principal e marcou três gols: sobre a Ponte Preta, Corinthians e Santa Cruz. As exibições pelo Tricolor chamaram a atenção do técnico Rogério Micale, que o convocou para defender a Seleção Brasileira Sub-20 no Sul-Americano da categoria – ao lado do goleiro Lucas Perri e do zagueiro Lyanco -, no Equador. O Brasil está no hexagonal final e luta por uma vaga no Mundial.

Fonte: Redação