ORLANDO ANTUNES

O Dom Bosco não teve qualquer problema para vencer o Operário FC por 3 x 0 , numa partida em que só um time jogou. Numa Arena com gramado em péssimas condições, o Dom Bosco enfrentou uma "caricatura" de time de futebol. O Operário , que foi montado há uma semana para começar a
competição , trouxe um time "empacotado" com dirigente, treinador e jogadores.

Sem muita estrutura e com um técnico desconhecido, o Operário foi presa fácil. O placar de 3 x 0 só não foi maior porque o goleiro Guilherme evitou um vexame maior. Além de Guilherme ( o melhor do
time), o Operário apresentou o atacante Leco e o meia Felipe como destaques. Além da falta de condição técnica da maioria dos jogadores, o Operário também está muito mal fisicamente.

O primeiro gol saiu aos 15 minutos do primeiro tempo, quando João Lenon aproveitou um cruzamento na área de fez de cabeça. No final do primeiro tempo, aos 44 minutos ,o zagueiro Messias derrubou Tiago Vinicius na área e o próprio cobrou e aumentou para 2 x 0. Neste
período, o goleiro Ciro do Dom Bosco não defendeu nenhum chute dos atacantes do Operário.

No intervalo, uma coisa ficou bem clara. O técnico Samuel não manda nada no time, pois o diretor Edvaldo Oliveira se reuniu no gramado e ele mesmo dava as instruções aos jogadores do Operário. O próprio atacante Leco dizia que não estava entendendo nada. "Este não é o meu time. Aliás, não é o nosso time e não sei o que está acontecendo".

Com a vantagem no placar, o Dom Bosco só administrava e poupava alguns jogadores. Mesmo assim, por volta dos 32 minutos o goleiro Guilherme acabou cometendo pênalti em Profeta. O próprio cobrou e fez  3 x 0 aos 33 minutos. O Operário já tinha arriado a "mochila" e pedia pelo amor
de Deus para o jogo acabar.

Ficha técnica

Local Arena Pantanal
Árbitro Luiz Paulo de Moura
Renda e público não anunciados
Dom Bosco – Ciro, João Lenon, Jean, João Márcio e Dalvan (Nalberth); Profeta, Michel, Lopes (Bogézinho) e Héltinho; Thiago Vinicius e Igor (Erick).
Técnico Giani Freitas

Operário FC – Guilherme, Walace, messias, Dirley e Angelo (Pedro); Sapo, Felipe, Mateus (Gustavo) e Danilo (Rafael); Leco e Xingú. Técnico Samuel Esteves

Fonte: Redação