Por: ORLANDO ANTUNES

Os corredores da Federação Mato-grossense de Futebol(FMF) estiveram congestionados nesta semana. O presidente João Carlos de Oliveira recebeu o presidente do Operário FC, Sebastião Viana, e representantes do União e do Operário FC Ltda. Viana foi acompanhado do treinador e ex- atleta Santos e ainda um auxiliar Edvaldo Silva, vindo de Recife e que será "parceiro" de Viana na montagem do time.

Na prática, o Operário só tem o campo do Carrapicho para treinar e mesmo assim em situação de absoluto abandono. Lá, precisa colocar uma caixa d´água, arrumar os banheiros e montar uma república para os jogadores que virão de fora (uns 8 ou 9 segundo Viana).

O Santos, que já treinou o time, ficará com a responsabilidade de "garimpar" o que sobrou dos jogadores de Cuiabá [os desempregados]. A apresentação foi na última segunda-feira, 23, apenas uma semana antes de começar a competição.

Santos, ex-jogador e técnico em 2016, volta ao comando do time time na temporada


UNIÃO
Mexendo com documentação (renovação de alvará e pagamento de taxas), estiveram alguns dirigentes do União de Rondonópolis. Fala-se na montagem de um time que vai brigar por título. Porém, a equipe será mesclado com jogadores sub19 que estiveram na Taça São Paulo e alguns veteranos como Calado e Ronaldo Ortega. O treinador é conhecido como Izazé ,mas que nunca trabalhou no Mato Grosso.

MIXTO

Da mesma forma, o Mixto também corre atrás de dinheiro para pagar as taxas de transferência de jogadores e regularização junto à CBF, procurando regularizar todos os contratados, cujos nomes devem estar no BID na véspera do início da competição. Algumas caras conhecidas como o volante Natan e o zagueiro Odail Junior, ambos com passagens pelo clube à exemplo do volante Felipe Delgado e os meias Bida  e Pará.

Fonte: Redação