Brasileiros, colombianos e torcedores do mundo inteiro entrarão em campo para ajudar as famílias dos jogadores, integrantes da comissão técnica e dirigentes da Chapecoense que faleceram na tragédia que abalou o mundo esportivo. Estão à venda os ingressos para o Jogo da Amizade (clique aqui), amistoso entre as Seleções do Brasil e da Colômbia, que será disputado às 21h45 do próximo dia 25, no Estádio Nilton Santos (Engenhão). As vendas físicas começam no dia 23 (segunda-feira). Confira os pontos aqui.

Toda a renda líquida da partida será repassada à Associação Chapecoense de Futebol, que a utilizará integralmente para indenizar os familiares dos jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes, vítimas da queda do avião que levava o time para disputar a partida final da Copa Sul-Americana, em Medellín. A CBF, que está organizando o Jogo da Amizade, não ficará com qualquer porcentagem do valor arrecadado, que, como antes já salientado, destinar-se-á a reparar as perdas e danos sofridos pelas vítimas.

O Estádio Nilton Santos, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro, está passando por ajustes para seu aperfeiçoamento, depois de sediar diversas competições nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Por esse motivo, não haverá assentos numerados nessa partida, embora os ingressos sejam setorizados.

A CBF convidou a Seleção da Colômbia para esse jogo em agradecimento pelo respeito, fair play e os exemplos de humanidade que os nossos vizinhos vêm demonstrando desde a primeira hora da tragédia aérea.

Torcedores de fora do Estado do Rio de Janeiro que não poderão comparecer ao jogo também terão a oportunidade de dar sua valiosa contribuição em prol das famílias das vítimas, adquirindo um Ingresso Solidário no valor de R$ 50 (clique para colaborar). Essa modalidade de ingresso não dá acesso ao estádio, mas terá seu valor somado à renda da bilheteria e destinado à Família Chapecoense. Quem contribuir receberá um certificado oficial de participação e agradecimento. A compra do ingresso solidário será ilimitada.

 

Fonte: Redação